Skip to content

It Up!

Category Archives: filme

>

Duvido que o Fabuloso Destino de Amélie Poulain não esteja entre seus favoritos. Pra mim, ele está no topo dos melhores, é um dos que mais me comoveu (me identifico um pouco com a Amélie). O roteiro é incrível assim como o visual do filme, sem falar na trilha sonora impecável e na atuação fantástica da linda Audrey Tautou. Aii, esse filme me faz suspirar de tão perfeito. Sua perfeição vem da simplicidade cotidiana dessa história.

O estilo Amélie fez e continua fazendo sucesso entre as suas “fãs”. Talvez o cabelo seja um dos mais copiados desde que o filme foi lançado em 2001. Apesar da personagem não ligar a mínima para o que está usando (por está ocupada em mudar o mundo ao seu redor), seu modo de se vestir também inspira muita gente que se importa, e muito, com moda.












Ingredientes do look Amélie:
-Cabelo preto chanel, franja curtíssima;
-Maquiagem sutil, lábios vermelhos;
-Sua marca registrada é o uso das cores e combinações com verde e vermelho (saias e vestidos midi, cardigans, casacos, poás);
-Sapatos oxford (Dr Martens) e meias pretas fazem parte em quase todos seus looks.
Criei 4 looks Amélie: dois bem ao pé da letra e outros dois adaptados.



Vejam o trailer do filme. Quem não viu, recomendo!
Amélie conseguiu provocar mudanças na vida de algumas pessoas ao seu redor e, por último, a dela própria. Ela te ajudou a mudar de alguma forma?
Anúncios

>

A literatura, o cinema e a arte em geral são grandes inspirações para a moda. Os últimos exemplos foram Alice no País das Maravilhas que deixaram lojas e vitrines cheias de inspirações do conto (que Tim Burton fez um espetáculo visual) e agora é a onda do ballet graças ao Cisne Negro.
Há alguns dias atrás vi o filme lindo (quase me afogo em lágrimas rs) do Pequeno Príncipe. Quando era criança também via os desenhos da versão de Saint-Exupéry com o título “As aventuras do Pequeno Príncipe”. Até hoje, o livro inspira a todos, inclusive aos que trabalham no mundo da moda. Há muito o que explorar no livro e no filme, desde as ilustrações originais, passando pelos motivos intergaláticos até os safaris e animais que aparecem na narrativa. Vejam alguns dos resultados baseados no romance.
Coleção de Tsumori Chisato (outono-inverno de 2009)
A coleção é baseada na fantasia cósmica do Pequeno Príncipe.



Miharayasuhiro (primavera de 2010)
A coleção minimalista masculina baseada no Pequeno Prínipe e no aviador, autor e personagem do livro.

JC Castelbajac (primavera-verão de 2011)
Coleção com ilustrações do autor, com inspirações no safari e do aviador.
o desenho do elefante dentro da cobra foi inspiração para os chapéus (fantástico!)





Fiquem com um trecho do filme que, pra mim, é o melhor.

>

Katie Holmes foi à pré-estréia de seu novo filme, “The Romantics”, em Nova York. O longa, baseado no romance de Galt Niederhoffer, tem previsão de estreia nos cinemas americanos para o dia 10 de setembro e conta a história de sete amigos que se reencontram para o casamento de dois deles. A trama circula em torno da disputa entre a a noiva (Anna Paquin) e a madrinha (Katie Holmes) pelo amor do noivo (Josh Duhamel).

A atriz desfilou no tapete vermelho com um vestido de Jason Wu.




Vejam o trailer:



E aí, o que acharam do look da atriz?

beijos…


>

Há alguns anos atrás vi um documentário chinês do cineasta Jia Zhang-Ke que me chamou muito atenção pela crítica ao sistema de produção capitalista chinês, o qual é totalmente massacrante e insensível às consequências sobre a população e cultura milenar do país. No caso do filme, os “escravos” da indústria têxtil e alguns mineiros. Porém, por outro lado, conheci o trabalho genial e humano de uma estilista, também chinesa, muito conhecida no país, Ma Ke. O filme também faz uma homenagem a esta artista da moda. Mostra todo o processo artesanal e orgânico de criação da estilista que chega a enterrar as peças para criar uma identidade e ligação com a terra, dando valor ao que naquele momento pode ser “Inútil”, mas que num outro seja valorizado.

Inútil (Useless/Wu Yong) é o conceito do trabalho de Ma Ke. Ela é considerada uma estilista “anti-fashion”. O final do filme, com o título da marca da estilista, mostra os preparativos do desfile-instalação nada convencional (Paris Fashion Week 2007): os modelos são artistas de rua e pessoas comuns (mulheres, homens, crianças, velhos) sobre caixas de luz branca que vão sendo acesas e revelando as criações da estilista; e quem desfila são os espectadores (o evento foi aberto ao público). Nas criações de Ma Ke Wu Yong, são utilizados materiais simples: algodão,lona, algumas peças em tricô, tinturas vegetais.
Para Ma Ke “a utilidade não me interessa mais. Quero trabalhar com o que pode parecer sem uso agora, mas que poderá vir ser a base dos valores do futuro.” Ela propõe uma moda confortável e simples, foi por isso que lançou seu trabalho no mercado. “Não conseguia compreender porque a moda tinha que ser tão fútil” diz Ma Ke. Ela já assinou coleções na badalada grife chinesa Exception de Mixmind. Só vendo o trabalho lindíssimo e nada fútil da designer.
Ma Ke no filme de Jia Zhang-Ke, Inútil (Useless, Wu Yong)

A coleção no filme, na semana de moda e no museu












O trabalho da estilista na grife Exception de Mixmind




Da semana de moda para o museu. Desfile em meio as criações de Ma Ke!
Nem tudo que é made in china é de má qualidade!
Beijos!