Skip to content

It Up!

>

Esses sapatos fizeram um longo caminho desde o fim da Segunda Guerra Mundial até aqui. Não só porque são resistentes, mas também por ganharem fama, fama por sua má reputação.

Os creepers começaram a ser usados pelos soldados nos desertos da África. Com o fim da guerra (e da seca rs), os ex-soldados, pra mostrar que eram fortinhos e ex-combatentes, iam para os bordeis e boates londrinos com os creepers, foi aí que sua fama de mau surgiu, passando a ser conhecidos como “brothel creepers“.
No final dos anos 50, os arrumadinhos Teddy Boys (estilo rocker e rockabilly) adotaram os creepers. Desde então os sapatos calçaram os pés de roqueiros, punks, góticos, emos, visual keis ou seja, dos meninos do “mal” (rs) e das culturas alternativas.
Hoje, os creepers continuam sendo usados e receberam de vários estilistas algumas “atualizações” como maior plataforma, salto, detalhes femininos e cores, muitas cores.
Veja a (r)evolução dos creepers (dos desertos da África para as passarelas):




















Nunca vi sapato tão rodado como esse (danadjenho! lol).
Vocês usariam os creepers? Eu acho o branco lindo!
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: